Alerta médico: mancha marrom na pele pode ser sinal de doença grave e aterrorizante


Você já notou que o seu organismo emite sinais e alertas, muitas vezes até sutis, de que alguma coisa pode estar muito errado. A pele é o maior órgão do corpo humano e ela pode trazer muitas informações sobre a sua saúde, manchas, pintas, feridas, escamações, pruridos, irritações, entre outros sintomas, mostram o que há algo de estranho acontecendo, por isso, é preciso saber distinguir o que é algo simples ou um caso bastante complicado.

Uma doença rara e que pode deixar o paciente totalmente deformado e que continua sendo um mistério para a medicina, apresenta alguns sintomas e o mais comum é o aparecimento de manchas marrom na pele, com a cor semelhante a cor do café com leite, saiba mais.

Alerta médico: mancha marrom na pele pode ser sinal de doença grave e aterrorizante
O surgimento de manchas marrom na pele pode ser o primeiro sinal da Doença de Von Recklinghausen e/ou neurofibromatose. Esta doença é hereditária, não tem cura e geralmente apresenta os primeiros sintomas por volta dos 15 anos. A principal característica da doença é o crescimento anormal de tecido nervoso pelo corpo, formando pequenos tumores externos, chamados de neurofibromas.

Neurofibromatose tipo 1: causada pela mutação no cromossomo 17, que provocam a redução da produção neurofibromina, uma proteína utilizada pelo organismo para evitar o surgimento de tumores. O tipo 1 pode causar cegueira e impotência.

Neurofibromatose tipo 2: neste tipo a mutação ocorre no cromossomo 22, diminuindo assim a produção merlina, outra proteína responsável por suprimir o crescimento de tumores em pessoas saudáveis. O tipo 2 pode causar a perda da audição.


Vale ressaltar que na maioria dos casos, os tumores são benignos, a neurofibromatose não tem cura, mas pode ser tratada com sessões de radioterapia e cirurgias para diminuir a quantidade e o número de tumores. Contudo, o tratamento não impede o surgimento de outros tumores e o paciente pode ser submetido a inúmeras cirurgias e sessões de radioterapia.

Principais sintomas da neurofibromatose

Embora se trate de uma doença hereditária, os sintomas podem demorar a aparecer e ser diferentes em cada paciente. Contudo, as pessoas se preocupam quando começam a surgir tumores moles na pele. Saiba mais sobre os sintomas:

Tipo 1 da neurofibromatose
Pelo menos 6 manchas cor de café com leite na pele, de aproximadamente 0,5 cm;

Sardas na região inguinal e axilas notadas até os 4 ou 5 anos;

Dificuldades na aprendizagem;

Aumento do tamanho da cabeça e baixa estatura;

Lesões no olho,, chamados de nódulos de Lisch;

Pequenos nódulos debaixo da pele, que surgem na puberdade;

Problemas de desenvolvimento e deformação dos ossos.

Pequenos pontinhos escuros na íris dos olhos.

Tipo 2 da neurofibromatose
Surgimento de pequenos carocinhos na pele, à partir da adolescência;

Redução gradual da visão ou da audição, com desenvolvimento precoce da catarata;

Dificuldades de equilíbrio;

Problemas na coluna, como escoliose;

Zumbidos no ouvido e dor de cabeça forte.

Tratamento
Mesmo não havendo cura, quanto mais precocemente a doença for diagnosticada, mais chances há de promover uma melhor qualidade de vida ao paciente. Uma vez que qualquer sintoma será prontamente identificado (seja ele neurológico, cutâneo ou de outro segmento do corpo) e a possibilidade de algum tratamento poderá ser oferecido com melhor chance de benefício. O tratamento visa principalmente auxiliar no controle das dores e de promover mais conforto ao paciente.

Existem casos de pacientes que retiraram mais de mil tumores do corpo.

A americana Libby Huffer, de 45 anos, tinha cerca de 5 mil tumores espalhados pelo corpo, em apenas uma das cirurgias na qual foi submetida, foi retirado aproximadamente mil tumores.


Você também vai gostar: