Há 16 anos, nasceram as bebês mais raras do mundo: hoje elas cresceram, estão bonitas e completamente irreconhecíveis



Ter preocupações e ansiedade é comum durante a gravidez. Emocionalmente, gravidez por ser uma verdadeira montanha-russa enquanto você se prepara para uma das maiores mudanças que experimentará em sua vida.

Muitos pais se preocupam que seu filho possa ter alguma condição que pode restringi-los na vida ou que eles tenham um pai ou mãe que possa não ser capaz de lidar com os bebês que eles têm. Nos piores casos, a própria gravidez pode representar um risco para a vida da mãe e das crianças.

Se você pensar em gêmeos xipófagos, essa, então, é uma das gravidezes mais arriscadas e complicadas que se pode ter. Um exemplo disso é o caso das irmãs Macy, Mackenzie e Madeline. Sua história é um de dois únicos casos famosos do mundo.

Quando os bebês bonitos nasceram, sua mãe não só deu à luz a trigêmeos – dois dos bebês eram gêmeos unidos, então estavam conectados uns aos outros. Isso por si só já é uma condição rara e afeta um em cada 200.000 crianças nascidas vivas.

Infelizmente, sua mãe biológica decidiu que não podia cuidar das três meninas, Mackenzie, Macey e Madeline. Porém, Darla e Jeff Garrison, de Iowa, EUA, decidiram adotá-las, reconhecendo a urgência de as meninas encontrarem um lar amoroso. O casal já tinha três filhos biológicos e ficou encantado com as novas adições à sua já grande família.

As xipófagas Macey e Mackenzie estavam com muita dor e apenas algumas semanas depois os cirurgiões que fizeram o nascimento começaram as meticulosas operações para separar as meninas. Mackenzie foi para casa depois de seis semanas, e Macey seguiu um mês depois. Darla e Jeff começaram o processo de adoção.

“Nós nos apaixonamos por elas. Nossos garotos ficaram tão feliz de terem três irmãs”, Darla contou a Closer.

Tanto Macey quanto Mackenzie recuperaram-se bem. Como você pode ver nas fotos abaixo, cada uma tem uma perna depois de terem nascido com uma terceira pena compartilhada, sem uso.

Dois anos depois da cirurgia, todos os papéis ficaram prontos e Darla e Jeff finalmente adotaram as três garotas oficialmente. Hoje todas elas frequentam a mesma escola, onde têm muitos amigos, e gostam de esportes e artes em particular.


As irmãs também têm um cavalo e fazem fisioterapia regularmente para ajuda-las a andar com próteses de perna e por conta própria.

Que garotas de sorte por terem encontrado uma família maravilhosa repleta de tanto amor! E não é nada ruim ter três irmãos mais velhos cuidando delas!

As meninas vivem uma vida saudável e feliz. Elas têm uma infância “normal”, apesar de suas limitações físicas. Elas também gozam de todo o apoio necessário para que se sintam confortáveis e seguras.

Hoje elas cresceram e se transformaram em três lindas meninas!

“Não fazíamos ideia do que esperar – mas elas só precisavam de alguém que as amasse. Pegamos Madeline quando ela tinha quatro dias de vida e Macey e Mackenzie vieram para nós quatro semanas depois “, disse a mãe adotiva Darla a Closer.

As meninas, nascidas em dezembro de 2002 e pesando menos de 1kg cada uma, percorreram um longo caminho após a sua cirurgia milagrosa. Atualmente, elas têm 16 anos e, como todos os outros adolescentes, estão cheias de disposição para a vida!

O mundo precisa de mais pessoas como Jeff e Darla! Seu calor e sua generosidade tocaram meu coração.

Por favor, espalhe a história dessas belas mulheres jovens que nunca desistiram – apesar das dificuldades. Desejamos a elas tudo de melhor que o mundo possa oferecer!


Você também vai gostar: