Ela preparou alguns ovos para seus filhos e os matou por um erro que todos nós cometemos


 

As pessoas devem estar conscientes e serem muito cuidadosas quando manipulam alimentos , devido a todas as bactérias e vírus que podem ser altamente prejudiciais a saúde. É importante que você tome alguns minutos para saber o erro que esta mãe cometeu.

A história que lhe trazemos hoje é de uma mãe que preparou ovos para o café da manhã de seus filhos e eles acabaram morrendo, devido a um erro que todos cometemos. Então, leia até o fim para corrigir isto e não correr perigo em sua casa.

O que uma mãe não faria para ver seus pequenos crescerem saudáveis ​​e fortes?

Em muitas famílias, os pais costumam preparar a  comida para seus filhos, e muitos não gostam de utilizar alimentos embalados. No entanto, as coisas nem sempre acontecem como planejado.

Foi o que aconteceu no México, Aldama em Tamaulipas.

Josefina levantou-se cedo para ir ao mercado e fazer o café da manhã para seus filhos, Maria de seis anos e Agostinho de oito. Sua mãe decidiu fazer um delicioso e nutritivo café da manhã, assim como ela fazia todos os dias.

O menu era ovos mexidos com presunto e um suco de laranja fresco, o preferido das crianças consumido todos os dias.

Os pequeninos logo se levantaram, a mãe pediu que eles se arrumassem e tomassem o café da manhã que estava pronto na cozinha.

Ela lavou as mãos muito bem para começar, enquanto espremia as laranjas, Maria se aproximou dele para dizer: “Mãe, meu irmão não sai do banheiro e eu também quero me banhar”, “Agustín!”, gritou a mãe, “Pare de brincar com a água”. 

Logo o menino saiu do banheiro e a irmã entrou, mas Josefina queria entrar no banheiro, entrou rapidamente e, enquanto fazia suas necessidades, o telefone celular tocava. Era uma mensagem de seu marido, perguntando como tudo estava tudo em casa, ela demorou dois minutos para responder e disse a Maria para se apressar também, quando ela terminou, ela lavou as mãos muito bem novamente.

Foi no momento de preparar os ovos, que o marido continuou a enviar mensagens e Josefina não hesitou em responder! Tudo parecia muito rico, as crianças comiam até a última migalha e Josefina estava feliz por seus filhos, mas chegou a hora de ir para a escola e as crianças partiram.

Josefina voltou a seus deveres como de costume até que seus filhos retornassem da escola, os dias foram passando e a rotina da família continuou a mesma, até que uma semana depois após preparar o café da manhã para os filhos e enviá-los para a escola, Josefina recebeu uma ligação que quebrou o seu coração: “Sra. Josefina?” disseram do outro lado da linha: “Sim”, respondeu a mãe. “Falamos da escola de seus filhos, os pequenos estão a caminho do centro de saúde, eles estão passando mal”.


Ela nem conseguiu responder, sentiu o sangue subir na cabeça, logo suas mãos começaram a suar e seu coração batia sem parar. O que será que havia acontecido? Se pela manhã ela os viu perfeitos e saudáveis.

Ela chamou seu marido e eles foram ao centro de saúde, quando os médicos chegaram, eles explicaram que as crianças estavam em uma situação muito séria, que tinham uma febre incontrolável devido a uma bactéria chamada salmonela, os médicos não conseguiam baixar a febre com analgésicos e conforme as horas passavam as crianças ficavam cada vez piores.

Era a febre tifoide! Aparentemente, a bactéria estava em quase oitenta por cento do corpo deles e praticamente havia destruído seus intestinos devido a uma infecção generalizada.

Os pais não tinham ideia do que estava acontecendo, a mãe ficou ainda pior e começou a gritar desesperadamente que queria ver seus filhos, então eles tiveram que sedá-la. O pai estava esperando na cadeira olhando para o chão, como se ele implorasse a Deus pela vida de sua família.

Depois que vários exames determinaram que as crianças tinham contraído a bactéria nos alimentos que ingeriram, Josefina ficou desesperada gritando que isso era impossível.

Quando os médicos a questionaram, descobriram que ela tinha o hábito de usar telefone celular quando ia ao banheiro, ou seja, havia partículas de excremento no aparelho e com eles milhares e milhares de bactérias.

Naquele momento, Josefina se lembrou das vezes que tocou na comida depois de usar o celular.

Vendo os pequeninos deitados sobre uma cama e conectados com sondas destruíram sua alma, eram seus filhos, aqueles que corriam pela manhã em toda a casa, aqueles que brigavam para entrar no banheiro, que não queriam chegar atrasado para as aulas.

Agora eles morreriam diante de seus olhos, o pai não resistiu e saiu da sala, mas Josefina segurou a mão dos filhos dizendo-lhes o quanto os amava: “Perdoe-me filhos, por favor, me perdoe”.

Naquele momento ela sentiu como se a mão de Maria se abrisse e então o som da máquina indicou que ela havia perdido a vida, sua mãe gritou tão alto que os médicos correram imediatamente.

Enquanto eles estavam verificando a máquina de Agustin, ela também parou de marcar as batidas do seu coração. Ambos haviam falecido! Eles fizeram tudo o que podiam, mas nada funcionou.

Agora Josefina quer compartilhar sua história com o pelo mundo, ela não quer que outra mãe cometa seu erro.

Parece incrível, mas nunca imaginamos que quando usamos o telefone celular no banheiro, temos o assassino em nossas mãos e não temos ideia do foco infeccioso que se torna. Infelizmente, nesse caso, duas pessoas inocentes pagaram as consequências, mas serve de alerta para todos que o celular é uma das coisas mais sujas e cheias de bactérias. Portanto, é sempre importante higienizar as mãos após usar o aparelho.


Você também vai gostar:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*